Encastelado em seu castelo de areia ̶ Chatô

A Bigorna 14/04/2019 11:30:00 2374 visualizações
# legenda: Artigo

Por Assis Chateaubriand  ̶ Pensar e governar não é decidir entre crisântemos ou margaridas em uma floricultura: são todos obrigatórios para quem pensa política ou poder.

A atual administração de Joselyr B.C. Silvestre vem se portando de uma maneira, e digo isso há tempos, de forma sombria, inescrutável e insidiosa quando se trata da ‘coisa’ pública.

Não é uma administração transparente, não se comunica com o povo, o senhor prefeito deve ser sócio do tal Facebook, já que o pouco que escreve, apenas o é através da rede social.

Seu plano de governo, prometido em campanha é um fiasco total. Nesta semana um amigo mostrou-me um vídeo onde o prefeito discursava, ou, pelo menos, tentava se comunicar com todas as dificuldades de quem não tem um pouco de conhecimento de falar, sobre a valorização dos servidores públicos de Avaré.

Assisti o trecho onde ele é incisivo ao proclamar que seria o ‘salvador da pátria’ dos funcionários, prometendo de tudo e até mesmo aumentos salariais - cômigo ou trágico?

Uma balburdia que, creio nem mesmo ele tinha ou ainda tem noção do que é gerir mais de 2,8 mil funcionários públicos, sem que se priorize o  que é mais vital para a cidade – isso não se chama festas – quem faz festa com dinheiro do povo, não têm consciência administrativa.

Apesar dos apesares, o avareense permanece em sua quietude. Típico de quem não fala se está bom ou ruim. Canhestro na forma de avaliar seus governantes, o avareense teria, em minha, modesta opinião, ser mais ativo, nem que seja nas tais redes sociais, falar com jornais, elogiar, tecer críticas, um conjunto que o povo pode e deve exercer, mas, que, infelizmente, grande parte não o faz; uns por trabalharem demais, outros por, digamos assim: deixa o rio correr conforme a correnteza.

Encastelado num Castelo de areia, Silvestre corre o risco de se ver encurralado pelas próprias vicissitudes, as quais muitas delas vêm naufragando administrativamente.

Quando se apoia em um terreno arenoso como é a política, e não se tem um alicerce bom, o mais obvio é que tal Castelo dia mais ou menos venha a cair, e a queda é grande, como é grande.

Chatô é escritor

 

 

 

 

 

  ̶

 

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br