Ineditorial: O Secretário e o desgoverno Silvestre

A Bigorna 07/01/2019 22:30:00 12522 visualizações
# legenda: Ineditorial

Josená Bijolada Araujo, atual secretário de Comunicação do governo Silvestre, ao invés de colaborar com informações aos órgãos de imprensa, assim como cobrava quando fazia seu programa em Rádio, atacando diversos políticos sem ao menos averiguar a veracidade das informações, continua mantendo seu papel de ‘envenenar’ ao invés de comunicar ou manter um nível de comunicação profissional.

Ao responder sobre o problema envolvendo uma criança de 3 anos que foi picada por escorpião, onde sua mãe teria relatado ao Jornal A Bigorna que estiveram também no Pronto-Socorro, mas foram informados de que não havia, o referido soro, prefere tentar mais uma vez seu jogo insano de desqualificar a imprensa, da qual ele um dia fez parte. Oxalá nunca mais volte.

O Jornal A Bigorna em contato com a genitora da criança, a qual afirmou que estiveram no Pronto-Socorro. Já a assessoria fictícia de Comunicação que, quando se expressa, às vezes, quando acha conveniente, ataca órgãos de comunicação, demonstrando que, de fato, o governo Silvestre prefere sempre atacar ao invés de explicar.

Um governo perdido em mãos de comissionados – alguns que são competentes - outros que denigrem a imagem do governo, em hipótese alguma pode ser levado a sério.

O caso da Saúde é sério. O Pronto-Socorro é um dos poucos escapes que o povo tem, e mesmo assim continua do mesmo jeito, com apenas funcionários que labutam seu exercício de saúde com galhardia e dedicação, já que o governo atual trata a saúde num segundo plano. O importante é fazer vídeos de Emapa, anunciar outra Festa com dinheiro do povo e deixar a saúde à míngua.

Ao dizer que a mãe da criança ‘mentiu’ ao jornal dizendo que não teria passado no Pronto-Socorro, Silvestre e Cia simplesmente mostra a cara de um governo incapaz e indolente. Deveriam, no mínimo, terem feito contato com a família da criança – isso se chama atenção e consciência pública.

Ao se esconder sobre o problema da coleta de lixo e se calar, o governo Silvestre deve acreditar que o povo ‘tem cara de bobo’.

De acordo com informações há apenas 4 caminhões de coleta para uma cidade de quase 90 mil habitantes, e uma terceirização que não sai do papel, ao contrário de uma Festa que foi rapidamente orquestrada e gasto dinheiro público com shows, ao invés de gerir a cidade com uma qualidade, no mínimo, regular, o governo Silvestre ataca a imprensa, realiza festas caras, e pouco se importa se tem coleta de lixo ou não.

É um governo provinciano, que acredita apenas que uma Festa pode fazer do prefeito um ‘menino ousado’. Seria realmente ousado, se o prefeito se importasse com a qualidade da gestão pública da cidade que vai de mal a pior – é um político que não tem qualidade técnica e capacidade para estar no cargo – eleito com um caminhão de SOM.

Para piorar, coloca um agente político à frente de uma Comunicação que, na verdade, não existe. Diz-se perseguido, mas não faz o dever de casa, que, na verdade seria apenas dar explicações – uma mera obrigação e dever, mas num governo desconexo e perdido isto é simplesmente impossível.

Avaré nunca teve um prefeito tão claramente inadequado para o cargo quanto Silvestre. E está ficando claro que 2019 provavelmente será dominado por uma única pergunta: o que vamos fazer sobre isso?

 

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br