• Palanque do Zé #56 - Vocês já cantaram uma música errado?

    Palanque do Zé

    Palanque do Zé

    1210 Jornal A Bigorna 08/04/2020 09:10:00

    Vira e mexe cantamos músicas de maneira errada, pois confundimos palavras.

    Por exemplo, uma polêmica acerca disso se deu no Twitter há uns 18 meses, quando o Lulu Santos postou: “O meu destino é ser e estar," uma clara variação da sua música intitulada “De Repente Califórnia”, onde o cantor diz: "Meu destino é ser star", de “estrela” em inglês.

    A bagunça foi tanta, que até o eterno Ricardo Boechat, dias antes de morrer naquele trágico acidente de helicóptero, trouxe a pauta no seu programa de rádio, dizendo que em sua opinião tudo não se passava de uma brincadeira poética de Lulu Santos.

    Alguns dias depois, o próprio cantor voltou ao Twitter para explicar: "Esclarecendo: A letra de Nelson Motta diz: 'O meu destino é ser star', como o título do musical. A tuitada foi uma variação poético-filosófica. Relax!"

    Normal ouvirmos e cantarmos músicas errado. O que é estranho são as pessoas se incomodarem com isso! Eu, por exemplo, até uns três anos atrás, cantava “Meu Pintinho Amarelinho”, de Marcos Luporini, de maneira errada.

    A canção eternizada por Gugu Liberato nas tardes de domingo diz “Meu pintinho amarelinho / Cabe aqui na minha mão (na minha mão) / Quando quer comer bichinhos / Com seus pezinhos ele cisca o chão”

    Já nos meus ouvidos infantis, "cisca o chão” virava algo como “ciscalchão”. E isso perdurou por anos e anos, até que precisei cantar para o meu Sobrinho, e percebi - num momento de clara iluminação - que cantei essa inocente música infantil errado por aproximadamente 25 anos!

    E você? Qual música sempre cantou errado, até que descobriu a versão correta? Como foi esse seu momento de iluminação? Me conte no zefusco@uol.com.br! Vai que a sua história vira uma nova coluna?

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também