Prisão de receptador pela PC abre caminho para esclarecimento de furtos

A Bigorna 22/07/2019 06:20:00 1219 visualizações
# legenda: Casos de polícia

No último dia 16/7 a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), prendeu em flagrante, no bairro Jardim Brasil, em Avaré, pelo crime de receptação, o comerciante W. da S., de 32 anos. A ação, segundo a Delegacia, pode facilitar o esclarecimento de mais de uma dezena de furtos ocorridos na cidade entre junho e julho deste ano.

 A Justiça deferiu mandado de busca e apreensão na casa de W. após representação da DIG, que o investigava por envolvimento com o crime de tráfico de drogas. Após varredura na residência, os policiais não encontraram entorpecentes, mas vários objetos furtados, entre eles eletroeletrônicos e equipamentos de informática.

Segundo a investigação, há indícios claros de que o indivíduo repassava drogas, como maconha e crack, em troca de objetos que pudessem dar retorno financeiro no mercado paralelo. A preferência era por aparelhos de televisão, videogames, computadores de mesa e portáteis, ferramentas de construção civil, entre outros.

O acusado não admitiu o crime, mas a DIG não tem dúvida de que ele recebe material furtado como moeda de troca. Essa tese é reforçada pelo fato de que o nome dele está ligado a outro criminoso, suspeito de ter sido o principal autor dos furtos que estão sob investigação. Sua identificação é mantida sob sigilo para não prejudicar as investigações.

W. foi encaminhado ao Plantão Policial, onde a autoridade policial ratificou a voz de prisão. Os objetos encontrados na casa dele estão na DIG, que agora está adotando outras providências de Polícia Judiciária para depois restituí-los aos legítimos proprietários. A entrega será de forma gradativa, tendo em vistas as inúmeras ocorrências registradas.

O suspeito passou por audiência de custódia no fórum local e depois foi encaminhado para uma das unidades prisionais da região. Ele tem diversas passagens criminais, inclusive por tráfico de drogas, delito pelo qual já foi condenado e cumpriu pena.

A DIG agora direciona seu foco para vincular o receptador ao autor dos furtos, cuja prisão também pode ser decretada pela Justiça.

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br