Contos do Zé #18 - Eles são iguais!

Zé Renato 28/05/2020 16:20:00 951 visualizações

Osório é um daqueles caras que têm uma velha opinião formada sobretudo.

Motorista de circular na Viação Vila Verde, ou 3V, como popularmente a Empresa é conhecida, detesta fazer a linha Centro/Penitenciária.

Sempre que pode, usa os seus 40 anos de Empresa para evitar o trajeto colocando um novato em seu lugar.

Mas naquele sábado o plano não funcionou e a tarefa teve mesmo que ser exercida por ele.

Por ele e por Salvador, o Cobrador que faz dupla com ele há 18 anos.

E, apesar de já ter deixado absolutamente claro o seu contragosto em fazer a Linha em tantas outras oportunidades, Osório puxou conversa com Salvador, ainda na garagem da firma:

 

-Por mim essa linha acabava.

-É mesmo? - Gozou Salvador.

-Porque pra mim, parente de bandido é bandido também.

-Você sabe que isso não é verdade, então porque fica afirmando isso?

 

 

--- -- ---

Primeira parada

--- -- ---

 

A circular já estava na rua fazia 20 minutos, e Osório estava notoriamente magoado com Salvador, que havia "cortado" seu discurso.

Assim que diversas pessoas adentraram no veículo e tomaram seus lugares, o que ocupou 85% de sua capacidade, Osório tornou a puxar assunto com Salvador, que estava fazendo cruzadinha, justamente tentando evitar papo.

 

-Você acha que aquele marmanjo lá do fundo não é bandido?

-Não posso dizer que sim, pois não tenho a ficha criminal dele…

-Qual é, cara! Olha bem pra fuça do sujeito! Olha a maneira como ele se veste!

-Você está julgando o cara pela aparência, e isso não é certo.

 

--- -- ---

Segunda parada

--- -- ---

 

Só havia Dona Joana - uma senhora de aspecto frágil e meigo - no Ponto. Apesar disso, o embarque foi demorado, pois a Velhinha tinha dificuldades para se locomover.

Assim que a Circular tomou o rumo da Penitenciária de Vila Verde, foi a vez de Salvador se vingar de Osório.

 

-Você acha que aquela Senhora é criminosa? Se ela cometeu algum tipo de crime, é dar ração demais pro gato!

-Depois de velho, qualquer um fica com cara de coitado. Nunca viu aqueles nazistas que são julgados de tempos em tempos? Eles fizeram da vida dos outros um inferno durante a Guerra, mas agora, tantos anos depois, ficam com cara de coitados!

-Você não tem jeito mesmo!

 

--- -- ---

Terceira parada

--- -- ---

 

Assim que a circular ficou vazia, Osório retomou o assunto. Salvador já havia se conscientizado que não conseguiria escapar do bate-papo repetido e desagradável e nem tentou disfarçar com a cruzadinha.

 

-Você tem razão. Essas pessoas não são iguais aos presos que elas visitam. Elas são piores!

-Porque?

-Porque estão soltas! São perigosas e estão soltas! Os que estão presos não representam mais perigo pra sociedade, mas os seus parentes, sim!

-Cara! Como você consegue dormir depois de fazer uma generalização ofensiva como essa?

-Eu não sou tonto como você! Faço interpretações do que está ao meu redor!

-Interpretações muito errôneas - retrucou Salvador.

 

--- -- ---

Três horas depois

--- -- ---

 

Quando o horário de visitas acabou e as pessoas voltaram para a circular, os dois últimos a entrar foram a Velhinha e o sujeito com cara de Mano. Ele, aliás, a estava ajudando a entrar no veículo.

Quando a Idosa acomodou-se em seu lugar, o tal do Mano se aproximou dos dois amigos que conversavam animadamente numa espécie de discussão respeitosa, e disse:

 

-Dá pra ver que vocês não gostam de transportar a gente. E eu não vou tentar mudar isso, mas gostaria de dizer que ninguém é completamente bom, e nem completamente mau. Eu, por exemplo, que sou cheio de tatuagens e piercings, além de ter um irmão preso, ajudei a Senhora a subir as escadas da circular, enquanto que vocês, verdadeiros cidadãos-modelo no aspecto físico, sequer deixaram de conversar para realizar o trabalho para o qual são pagos, de maneira adequada. Quem de nós três é a pior pessoa?

 

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@jornalabigornaavare.com.br