• “Eleições da pandemia” têm abstenção de 29,47%, maior índice dos últimos anos

    Eleições

    Eleições

    986 Jornal A Bigorna 02/12/2020 00:00:00

    O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, disse neste domingo, 29, que o comparecimento às urnas foi de 26,6 milhões eleitores no segundo turno, com 29,47% de abstenção – pessoas que não foram votar. O índice é o maior para esta etapa da eleição ao menos desde 1996, quando19,99% dos eleitores do País não compareceram.

     “A abstenção é maior do que desejaríamos, mas é uma eleição em meio à pandemia”, disse Barroso ao comentar o índice em entrevista a jornalistas na noite deste domingo.

    O ministro destacou que o TSE conseguiu “neutralizar” as tentativas de cancelamento das eleições por causa da covid-19, o que, segundo ele, teria impactos negativos para a democracia. A disputa, inicialmente marcada para outubro, foi adiada pelo Congresso na esperança de que a situação da pandemia já estivesse mais controlada.

    Porém, após registrar um ritmo mais lento do avanço da doença nos últimos meses, o País passou a dar sinais de que sofre uma segunda onda da covid-19. A taxa de ocupação de UTIs supera 70% em dez capitais, de acordo com o boletim da Fiocruz.

    Neste domingo o País registrou 261 mortes pela covid-19, chegando ao total de 172.848 óbitos desde o começo da pandemia.

    Apesar do aumento de casos, Barroso citou que o momento foi mais propício para ir às urnas. “Conseguimos realizar as eleições em um momento em que a incidência da doença estava em menos da metade do pico”, afirmou.(Do Estado)

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também