Governo do Estado descarta Diretoria de Saúde em Botucatu, decisão afeta Avaré

A Bigorna 03/10/2019 18:20:00 816 visualizações
# legenda: Diretoria de Saúde em Botucatu

Um dos principais anseios de Botucatu na área da saúde pode não se concretizar. O governo do Estado não vislumbra a criação da Diretoria Regional de Saúde VIII, que ficaria sediada no município.

A declaração ocorreu durante evento onde o governo estadual reuniu diversas rádios do interior. Segundo o secretário da Saúde, há estudos para uma ampla regionalização dos serviços por todo o território paulista. Os custos para a implantação da diretoria giram em torno de R$ 5 milhões.

 “Hoje temos 17 regionais e a inclusão de mais uma regional, que seria em Botucatu, está descartada. Nós não temos condição de colocar uma nova regional no estado de São Paulo”, disse Ferreira à reportagem da rádio Criativa FM. Doria, por sua vez, fez apenas um comentário breve reafirmando a decisão do secretário, sem entrar em detalhes.

A criação da Diretoria Regional de Saúde era um pleito articulado recentemente pelo deputado estadual Fernando Cury (Cidadania, antigo PPS). O ato que confirmou a viabilização da DRS-18 ocorreu em 6 de dezembro de 2018, por meio do decreto nº63.906, do então governador Márcio França (PSB), adversário político derrotado por Dória, o qual teve apoio de Fernando Cury.

Projeto antigo- Pelo projeto a nova diretoria de saúde contemplaria mais de 50 municípios, incluindo Avaré - (a qual seria desvinculada de Bauru e comporia Botucatu) -  alguns dos quais integravam a Diretoria Regional de Saúde de Bauru (DRS-VI). Mesmo com a oficialização por lei, a diretoria jamais saiu do papel, fazendo com que Cury tivesse diversas reuniões com o governo estadual para as tratativas.

 “Respeito a posição da Secretaria da Saúde e do secretário, mas não concordo”, disse deputado

Um dos principais articuladores políticos para a implantação da DRS-18 em Botucatu, o deputado estadual Fernando Cury (Cidadania, ex-PPS), se disse surpreso com a notícia de que a regional não seria implantada no município. Por meio de declaração enviada à imprensa, o parlamentar ressaltou que a esfera governamental seria crucial para dinamizar o atendimento público de saúde.

 “Com muita tristeza e surpresa que recebi a notícia de que a Regional de Saúde não será instalada. Triste porque sem sombra de dúvidas, se a mesma estivesse instalada, o atendimento à população teria maior qualidade e agilidade, com rapidez nas consultas, exames e até mesmo nas cirurgias.”- frisou Cury.

Segundo ele, a situação obriga novas articulações junto às esferas do governo Dória. “Respeito a posição da Secretaria de Estado da Saúde e do secretário, mas não concordo. Vou continuar lutando e trabalhando para que possamos reverter esta ideia.  Tanto é que ontem no momento em que soube a informação, fui ao Palácio dos Bandeirantes e me reuni com o vice-governador e secretário de governo, Rodrigo Garcia, para fazer esta interlocução junto a todas as secretarias, incluindo a da Saúde, para que possamos ter um ambiente favorável para que a regional seja criada e venha a atender toda a região”, salientou Cury.(Do Notícias Botucatu/ por Flávio Fogueral)

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@jornalabigornaavare.com.br