• 376 Jornal A Bigorna 02/11/2021 09:00:00

    Palanque do Zé

    Elon Reeve Musk é um empreendedor e filantropo nascido na Africa do Sul, mas com cidadania Canadense e Norte Americana, que acaba de entrar para a história.

    É que após sua empresa de carros elétricos, Tesla, receber a maior encomenda de veículos elétricos jamais vista, sua fortuna pessoal superou a marca de R$ 1,39 trilhão (US$ 248 bilhões).

    Isso é tanto dinheiro, que a gente não consegue sequer imaginar, mas dá para fazermos algumas comparações: A fortuna de Musk é maior do que a soma dos patrimônios de todos os bilionários brasileiros incluídos no ranking da Forbes, por exemplo. Juntos, Eduardo Saverin (co-fundador do Facebook), Jorge Paulo Lemann (fundador da Ambev) e Jorge Moll Filho (presidente do Grupo D’Or) contam com uma fortuna de aproximadamente R$ 1,1 trilhão (US$ 201,5 bilhões).

    Com a alta das ações da Tesla, Musk ultrapassou Jeff Bezos (Amazon), que ocupava a posição de pessoa mais rica do mundo até então, com US$ 192,9 bilhões.

    História registrada

    Mas é importante dizer que Musk é o homem mais rico do mundo desde que a história registrada começou a existir.

    Historiografia é o nome técnico que se dá para o ato de se proceder para com o registro escrito da História.

    Noutras palavras, é a arte de escrever e registrar os eventos do passado.

    Mais rico da história?

    Se considerarmos a história conhecida, que é passada de geração em geração sem um registro adequado, podemos dizer que Musa I, que foi o imperador do Império Mali (oeste da África) por volta do século 14, foi a pessoa mais rica do mundo de todos os tempos.

    Musa teria sido o líder do reino que mais produziu ouro na História.

    É impossível estimar o tamanho de sua riqueza, mas há relatos de que em sua peregrinação para Meca, Musa teria levado dúzias de camelos que carregavam centenas de quilos de ouro.

    Seu exército possuía cerca de 200 mil homens, incluindo 40 mil arqueiros.

    Seus gastos no Egito teriam causado uma grave crise econômica, porque ele colocou dinheiro em excesso para circular.

    Mais rico da ficção

    O pato Tio Patinhas é o mais rico do mundo da ficção. Como “quaquilionário”, seu patrimônio gira em torno de 44,1 bilhões de dólares, segundo a Forbes (isso é sério).

    O que Elon Musk faz?

    Mas voltemos a falar de Elon Musk, a estrela desta coluna.

    Para amealhar tamanha fortuna, ele conta com diversas empresas, dentre as quais estão a Tesla, de carros elétricos, a Spacex, de exploração espacial e viagens rápidas na terra, a Solarcity, que desenvolve tetos solares, a OpenAI, de inteligência artificial e a Neuralink, cujo objetivo é conectar homem e máquina.

    O que daria para fazer com toda essa grana?

    De acordo com um cálculo bem esquisito e pouco realista feito pela Organização das Nações Unidas (ONU), com apenas 2% da fortuna de Elon Musk, seria possível acabar com a fome no mundo.

    Não entrarei em detalhes porque esse não é o objetivo dessa coluna, mas questões como corrupção, logística e inflação por excesso de moedas em circulação não são abordados pelo plano da ONU, apesar de serem problemas bastante previsíveis caso Musk cedesse a verba para a Entidade.

    Ultrapassaremos essa marca?

    Para finalizar, acredito que você esteja se perguntando se um dia haverá alguém mais rico que Musk. E a minha aposta é que sim.

    Tanto porque a história da humanidade já demonstrou que somos ótimos para juntar dinheiro, quanto porque Jeff Bezos, dono da Amazon, está em segundo lugar na lista da Forbes, com apenas cerca de US$ 25 bilhões a menos. Com a volatilidade do mercado, isso é quase insignificante.

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também