• testando

                            A PONTE

    676 Jornal A Bigorna 26/05/2024 10:50:00

        Pontos cardeais uni sem preconceitos

        De ir e vir eu sou um meio, travessia

        E se um dia me tornarem fantasia

        Da liberdade nem ficarão os conceitos.

     

        Às margens que limitam eu digo enfim

        Que ajunto toda a terra que se parte

        E se granadas me mandarem para Marte

        A irmandade entre povos beira o fim.

     

         Solidão, solidão é o deserto da ilha

         O lamento saudoso no canto do pássaro

         Que em vão se debate em uma armadilha.

     

         Sou o elo, a aliança, o traço de união

         Concilio, sou a paz, semeio a amizade

         Sou o que alia e ata, sou o aperto de mão.

     

     

    ---------------------------

       Maurício de Barros

    ---------------------------

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também