• Mulher diz à polícia que marido enterrou cachorro vivo porque animal ficou ferido após briga

    Polícia
    2306 Jornal A Bigorna 19/09/2021 08:00:00

    Em depoimento, mulher do suspeito disse que levou o animal ao veterinário, mas desistiu do tratamento por conta do preço, e que o homem o enterrou achando que estava morto. Cão foi encontrado às margens de rodovia em Tatuí (SP) com corte profundo no pescoço.

    A esposa do homem suspeito de enterrar um cachorro vivo às margens da Rodovia Antônio Romano Schincariol, entre Boituva e Tatuí (SP), disse à polícia que o marido teve essa ação porque acreditou que o cão estava morto depois ter ficado muito ferido após uma briga com outro cão.

    Segundo o relato da mulher à polícia, o cachorro da raça dachshund (conhecida popularmente como "salsicha") ficou ferido em uma briga com um pit bull, e por isso, tinha um corte profundo no pescoço.

    O delegado responsável pelo caso, José Luiz Silveira Teixeira, contou que a mulher disse que o seu marido enterrou o cachorro no último domingo (12), pensando que o animal já estivesse morto.

    Aos policiais, a mulher ainda informou que, depois da briga com o pit bull, o casal levou o cachorro ao veterinário, mas por conta do preço estabelecido para o tratamento, retornou para a casa e decidiu enterrar o animal.

    "Ela se mostrou bastante arrependida, mas o mal já está feito. É como se a pessoa pensasse: 'deu despesa? Vou me livrar do animal'. Demostraram muita insensibilidade", contou o delegado.

    Após o depoimento da esposa, o homem compareceu à delegacia de polícia na tarde desta quinta-feira (16), onde prestou depoimento e foi liberado.

    O delegado afirmou ainda que aguarda os laudos veterinários para dar continuidade ao processo e que o homem será investigado pelo crime de maus-tratos.(Do G-1)

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também