• 730 Jornal A Bigorna 23/05/2021 14:20:00

    Palanque do Zé

    Geralmente, mudar a fronteira entre municípios, estados e países é uma questão complexa.

    Por definição, isso só acontece com guerras ou muita diplomacia, mediante trocas e compensação.

    Mas não foi o que aconteceu na fronteira entre a Bélgica e a França no início desse ano.

    Por lá, um Fazendeiro ficou injuriado com o fato de sempre sem atrapalhado ao passar com o seu trator e decidiu puxar um marco de concreto 2,2 metros para o lado.

    No movimento improvável, a Bélgica ficou cerca de dois metros e 20 centímetros maior.

    A tramoia, entretanto, foi descoberta mês passado, quando um grupo de franceses, cujo trabalho consiste em justamente checar se cada uma dessas pedras está no seu devido lugar, notou que algo de errado não estava certo.

    De acordo com os envolvidos no assunto, o marco que divide o vilarejo francês de Bousignies-sur-Roc da cidade belga de Erquelinnes havia sido alterado há cerca de três meses. Eles levaram tanto tempo para descobrir o fato porque o local é muito isolado.

    Os tais marcos que dividem a França da Bélgica desde o Tratado de Kortrijk, firmado em 1820, pesam entre 136 kg e 272 kg.

    Autoridades locais intimaram o Fazendeiro a devolver a pedra ao ponto original, sob pena de, em não o fazendo, ser processado criminalmente.

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também